Universo Moda

Tudo sobre moda, design, beleza, decoração e o mais que faz bem a alma e o coração

Óculos Festivos

boz 3

A energia contagiante do Carnaval já está no ar e para aproveitar melhor os momentos da festa mais esperada pelos brasileiros é sempre bom estar com um visual arrasador, irreverente e inusitado. E os óculos solares e receituários das marcas J. F. Rey, Alain Mikli, BOZ e Koali são as opções para as mulheres que querem cair na folia e se destacar com cores vivas, designs originais, luxo e muito estilo.

Remetendo aos antigos bailes carnavalescos franceses, onde as máscaras dominavam os ambientes, a grife BOZ destaca modelos receituários inovadores que vão cair no gosto das mulheres brasileiras. Com um conceito bem original e estilo um tanto inusitado, o modelo SEXY 3010 é feito totalmente em metal e tem armação e hastes com linhas arrojadas que lembram uma máscara de “teias de aranha”, em um visual longe do convencional, porém elegante. O vermelho dá o tom em toda a peça, transformando-a em um acessório exótico.

Já o outro modelo da BOZ, o SWAN 2221, é inspirado nos cisnes, ave associada à pureza. O frontal traz um detalhe em espiral na junção com as hastes, o que confere todo o estilo ao visual. As hastes misturam acetato e metal, material que compõe também o frontal.

A grife francesa J.F. Rey também abusa do ineditismo para apresentar o modelo de óculos de sol Bloody Lys, perfeito para quem não abre do glamour nem no Carnaval. O modelo inova ao trazer um aspecto “rendado” às hastes e ao frontal, com a figura de uma Flor de Lis, símbolo marcante da cultura francesa. O desenho que representa a flor também é vista nas lentes, provocando uma sensação diferenciada para quem olha e dando um estilo inigualável a quem o usa.

Representando formas, linhas e movimentos da natureza, os modelos da Koali têm hastes detalhadamente trabalhadas que prometem agradar a todo tipo de mulher. O óculos solar KO7177 tem hastes que combinam acetato e metal, e linhas nas cores roxa, cobre e areia que remetem as estruturas da planta carnívora Nepenthes. Além deste, o modelo KO6967 se inspira na fauna e traz hastes com linhas que remetem às asas de um pássaro, o Mésange.

Já a grife Alain Mikli destaca o acetato em suas coleções de óculos, por ser um material bonito, maleável, que aceita cores vibrantes e oferece conforto e durabilidade. É o caso do modelo solar AL1067, que tem um incrível visual vintage graças aos contornos originais do frontal e das hastes. A peça traz um mix de tons azuis combinados com traços brancos e pretos, além de um excelente acabamento.

boz

Os óculos das marcas J. F. Rey, Alain Mikli, BOZ e Koali são comercializados com exclusividade no Brasil pela Fenícia, empresa que desde 2009 é representante no país de grifes internacionais renomadas no setor óptico mundial. Além destas marcas, a Fenícia comercializa com exclusividade no Brasil óculos das grifes TAG Heuer, TAG Heuer Ayrton Senna Collection, Lightec, Missoni, Marius Morel, Öga, Starck, Try, Cross, Amore & Baci e Clic, todas elas marcas consagradas que são referência de tecnologia e design.

boz 4

boz 2

Anúncios

3 comentários em “Óculos Festivos

  1. Vany
    27/02/2016

    Onde eu acho para comprar esse óculos de teia de aranha vermelho?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 24/02/2014 por em Design e marcado , .

Informativo


Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 3.230 outros seguidores

Atualizações Twitter

Estatísticas do Site

  • 137,668 hits

Universo Moda

universomoda

universomoda

Graduada em Administração de Empresas, com especialização em Comunicação de Moda e Comércio Exterior pelo Instituto Metodista de Ensino Superior/SP, atuando no mercado de moda e beleza há 20 anos como consultora (marketing de moda e pessoal, etiqueta no trabalho, visual), jornalista, produtora, palestrante e professora (UNP, SENAI, SENAC).

Links Pessoais

Visualizar Perfil Completo →

Sou uma leitora voraz e é com trechos da obra de Drummond  Clarice Lispector e Lya Luft, três dos meus autores preferidos que compartilho um pouquinho das fotos agora oficiais que produzimos sábado pelos 15 anos da minha afilhada Laura Rocha Moura.
Cada um de vocês que sonhou e realizou comigo esse momento, incluindo ai a aniversariante e o papai Marcelo Moura, estão representados nesses poemas.
Muito, muito obrigado pelo amor de cada um.
Laura, sua madrinha ama você com toda a força do coração dela.... "Há gente que, em vez de destruir, constrói; em lugar de invejar, presenteia; em vez de envenenar, embeleza; em lugar de dilacerar, reúne e agrega."
____________________Lya Luft

VERBO SER
Carlos Drummond de Andrade 
Que vai ser quando crescer? 
Vivem perguntando em redor. Que é ser? 
É ter um corpo, um jeito, um nome? 
Tenho os três. E sou? 
Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito? 
Ou a gente só principia a ser quando cresce? 
É terrível, ser? Dói? É bom? É triste? 
Ser; pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas? 
Repito: Ser, Ser, Ser. Er. R. 
Que vou ser quando crescer? 
Sou obrigado a? Posso escolher? 
Não dá para entender. Não vou ser. 
Vou crescer assim mesmo. 
Sem ser Esquecer. ----------------------------------------------------------------------------------------------------------
"Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar." "Eu sou feita de tão pouca coisa e meu equilíbrio é tão frágil, que eu preciso de um excesso de segurança para me sentir mais ou menos segura." (...)Mas não sou completa, não. 
Completa lembra realizada. 
Realizada é acabada. 
Acabada é o que não se renova a cada instante da vida e do mundo. 
Eu vivo me completando... mas falta um bocado.
Clarice Lispector ---------------------------------------------------------------------------------------------------------
Fotos: Fabiano Guedes @fabiano_guedes 
Cabelo : Maria do Socorro (Help) – Salão Anninha – filial - @mary112345

Locação – Salão Anninha – Filial /@anninhacabeleireirosnatal

Siga-me no Twitter

Sou uma leitora voraz e é com trechos da obra de Drummond  Clarice Lispector e Lya Luft, três dos meus autores preferidos que compartilho um pouquinho das fotos agora oficiais que produzimos sábado pelos 15 anos da minha afilhada Laura Rocha Moura.
Cada um de vocês que sonhou e realizou comigo esse momento, incluindo ai a aniversariante e o papai Marcelo Moura, estão representados nesses poemas.
Muito, muito obrigado pelo amor de cada um.
Laura, sua madrinha ama você com toda a força do coração dela.... "Há gente que, em vez de destruir, constrói; em lugar de invejar, presenteia; em vez de envenenar, embeleza; em lugar de dilacerar, reúne e agrega."
____________________Lya Luft

VERBO SER
Carlos Drummond de Andrade 
Que vai ser quando crescer? 
Vivem perguntando em redor. Que é ser? 
É ter um corpo, um jeito, um nome? 
Tenho os três. E sou? 
Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito? 
Ou a gente só principia a ser quando cresce? 
É terrível, ser? Dói? É bom? É triste? 
Ser; pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas? 
Repito: Ser, Ser, Ser. Er. R. 
Que vou ser quando crescer? 
Sou obrigado a? Posso escolher? 
Não dá para entender. Não vou ser. 
Vou crescer assim mesmo. 
Sem ser Esquecer. ----------------------------------------------------------------------------------------------------------
"Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar." "Eu sou feita de tão pouca coisa e meu equilíbrio é tão frágil, que eu preciso de um excesso de segurança para me sentir mais ou menos segura." (...)Mas não sou completa, não. 
Completa lembra realizada. 
Realizada é acabada. 
Acabada é o que não se renova a cada instante da vida e do mundo. 
Eu vivo me completando... mas falta um bocado.
Clarice Lispector ---------------------------------------------------------------------------------------------------------
Fotos: Fabiano Guedes @fabiano_guedes 
Cabelo : Maria do Socorro (Help) – Salão Anninha – filial - @mary112345

Locação – Salão Anninha – Filial /@anninhacabeleireirosnatal
Follow Universo Moda on WordPress.com

Hours & Info

1-202-555-1212
Lunch: 11am - 2pm
Dinner: M-Th 5pm - 11pm, Fri-Sat:5pm - 1am
%d blogueiros gostam disto: