Universo Moda

Tudo sobre moda, design, beleza, decoração e o mais que faz bem a alma e o coração

O futuro da moda sustentável

Vitrine Selfridges com a temática: “Bright New Things”

Vitrine Selfridges com a temática: “Bright New Things”

Um novo fôlego no design de moda inclui a sustentabilidade e a responsabilidade social em todos os processos, uma geração cada vez mais atenta ao mundo que a rodeia, mas cada vez mais alheia à máquina de marketing. Do fornecedor à entrega, passando pelo próprio produto, a ética integra agora todos os passos dados pelos designers interessados, sobretudo, na qualidade – e não na quantidade – dos seus projetos.

No último dia 7 de janeiro, a rede Selfridges, em Oxford Street, Londres, promoveu o evento anual “Bright New Things”. Este ano, o foco incide nos talentos emergentes do design de moda que desenvolvem produtos de forma inovadora e transparente. Em parceria com o Centro de Moda Sustentável foram selecionados nove designers/marcas que tomarão conta das araras da Selfridges. Um dos selecionados receberá um prémio monetário no valor de 30.000 libras para alavancar o seu negócio. O resultado da premiação acontece em março de 2016.

O jornal inglês The Guardian selecionou cinco dos nove eleitos e resume as suas propostas frescas e brilhantes.

Os Finalistas

Os Finalistas

Katie Jones – crochet com reciclados

Katie Jones gosta de misturar o trabalho em crochê com outros tecidos, como denim e couro, formando um incrível patchwork. Jones, que concluiu os estudos na Central Saint Martins em 2013, não gosta de desperdícios. Aproveita restos de tecidos e roupas em segunda mão, que depois trabalha manualmente no seu próprio design. A coleção primavera-verão 2016 é inspirada pelo kitsch Tex-Mex, em cor e textura, com jeans com estrelas e corações multicoloridos, cardigãs com arco-íris, e vestidos feitos a partir de denim reciclado e crochê.
foto_dpwlz4105_1

Auria – swimwear sustentável

Diana Auria nunca aprendeu a nadar, mas nem por isso deixou de criar uma interessante marca de swimwear. A sua parceira de negócios, Margot Bowman, uma entusiasta nadadora, compensa bem a limitação de Auria dentro de água.

A dupla desenvolve as peças a partir Econyl, uma poliamida obtida a partir de redes de pesca recicladas e outros desperdícios encontrados no oceano. As estilistas foram as primeiras a usá-la no mercado, há dois anos. As duas são formadas no London College of Fashion.

Martina Spetlova – couro transparente

A marca artesanal de Martina Spetlova trabalha com couro, que ganha inovação com diferentes texturas, mudanças feitas através de processos, como tecelagem e patchwork. Apesar do couro não ser um material muito sustentável, a estilista, que também atua no Centro de Moda Sustentável, trabalha apenas com a Ecco, a fábrica de curtumes reconhecida como a mais sustentável à escala global. O site de Martina Spetlova inclui informação sobre os seus fornecedores e respetivos processos de produção.

Formada em Moda pela Central Saint Martins, Spetlova trabalha para reduzir a zero o desperdício na sua produção. O corte do couro é feito com a máxima precisão, recorrendo a novas tecnologias, e qualquer excedente é usado para acessórios ou é doado a escolas e estudantes de moda.

Faustine Steinmetz – consumo consciente

“Quando as pessoas pensam em sustentabilidade, referem o trabalho feito à mão e a redução do recurso à eletricidade. Para mim é mais sobre promover a ideia de fazer roupas que levam muito tempo a serem concluídas e que duram muito tempo. O aumento exponencial do consumo é a pior coisa a acontecer no planeta atualmente”, propõe Faustine Steinmetz. Como nada é 100% sustentável, a estilista busca alternativas para o uso de couro. Para a coleção da Selfridges, Faustine focou no denim, estabelecendo parceria com uma fábrica espanhola, a Royo, nomeada como empresa eco-sustentável em 2012, pela Oeko-Tex Association.

Hiut– denim para a vida

A fábrica Hiut, de David e Clare Hieatt, faz atualmente 100 pares de jeans por semana e emprega 15 pessoas. Cada peça demora 80 minutos a fazer e envolve 75 processos. “Oferecemos reparações gratuitas aos nossos jeans para toda a vida. As pessoas percebem que a melhor coisa que podemos fazer pelo meio ambiente é oferecer algo que dure”, explicou Hieatt.

Para a Selfridges, a Hiut irá promover o No Wash Club, que encoraja os clientes a não lavarem os jeans pelo menos durante seis meses. “Se forem lavados antes de terem tido tempo de se adaptarem às formas do corpo, os jeans tendem a ficar deformados. Além disso, quanto menos forem lavados, menor é a quantidade de água gasta”, explicou Hieatt.

FONTE:ABEST

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 22/01/2016 por em Cultura, Design, Moda e marcado , , , , .

Informativo


Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 3.230 outros seguidores

Atualizações Twitter

Estatísticas do Site

  • 136,091 hits

Universo Moda

universomoda

universomoda

Graduada em Administração de Empresas, com especialização em Comunicação de Moda e Comércio Exterior pelo Instituto Metodista de Ensino Superior/SP, atuando no mercado de moda e beleza há 20 anos como consultora (marketing de moda e pessoal, etiqueta no trabalho, visual), jornalista, produtora, palestrante e professora (UNP, SENAI, SENAC).

Links Pessoais

Visualizar Perfil Completo →

Boa noite... Mude sua inclinação da mente para o coração.
Pense menos, sinta mais.
Intelectualize menos, intua mais.
Pensar é um processo enganoso, 
ele faz você sentir que está 
realizando grandes coisas.
Mas você está fazendo apenas
castelos no ar.
Pensamentos são castelos no ar.

Sentimentos são mais materiais,
mais substanciais.
Eles transformam você. 
Pensar no amor não ajudará,
Mas sentir amor, transformará você.
O pensamento é muito amado pelo ego,
porque o ego se alimenta de ficções.
O ego não pode digerir nenhuma realidade,
E o pensamento é um processo fictício.
É um tipo de sonho,
um sofisticado sonhar.

Mude da mente para o coração,
do pensar para o sentir,
da lógica para o amor.

Osho

#coração #sentir #emoção  #amor❤

Siga-me no Twitter

Boa noite... Mude sua inclinação da mente para o coração.
Pense menos, sinta mais.
Intelectualize menos, intua mais.
Pensar é um processo enganoso, 
ele faz você sentir que está 
realizando grandes coisas.
Mas você está fazendo apenas
castelos no ar.
Pensamentos são castelos no ar.

Sentimentos são mais materiais,
mais substanciais.
Eles transformam você. 
Pensar no amor não ajudará,
Mas sentir amor, transformará você.
O pensamento é muito amado pelo ego,
porque o ego se alimenta de ficções.
O ego não pode digerir nenhuma realidade,
E o pensamento é um processo fictício.
É um tipo de sonho,
um sofisticado sonhar.

Mude da mente para o coração,
do pensar para o sentir,
da lógica para o amor.

Osho

#coração #sentir #emoção  #amor❤
Follow Universo Moda on WordPress.com

Hours & Info

1-202-555-1212
Lunch: 11am - 2pm
Dinner: M-Th 5pm - 11pm, Fri-Sat:5pm - 1am
%d blogueiros gostam disto: